quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Roteiro de blocos do pré-carnaval 2013 em Niterói pela cidade

Desfile de bloco de carnaval na Praia de Icaraí, Niterói (RJ)
Blocos de carnaval em Niterói

Dia 11/01 |  Sexta-feira
Bloco Saias na Folia  | 19h00 | Rua Visconde de Sepetiba, Centro – Bar Bloco C, ao lado da Faculdade Universo - Toda sexta-feira

Dia 19/01 | Sábado

Jardim Icaraí
Ensaio Aberto Bloco “Tô Carente” | 15h30 | Rua Presidente João Pessoa 307

Dia 27/01 | Domingo

Jurujuba
Bloco Carnamar 2013 | 10h00 | Enseada de Jurujuba (concentração no Jurujuba Iate Clube)

domingo, 27 de janeiro de 2013

100 anos da Praça da República de Niterói, a primeira revitalização elitista da cidade

por Almir Cezar
Economista graduado pela UFF e mestre pela UFU. 
Pesquisador nas áreas do planejamento econômico, orçamento público 
e desenvolvimento territorial. 

Vista panorâmica da região central do Centro de Niterói (RJ) - visão da
Av. Amaral Peixoto e da Praça da República e seu entorno, contrastando
modernos arranhas-céus e a arquitetura eclética tombada
A "mania" de revitalizações, em Niterói, cujo ponto auge atual é o Caminho Niemeyer, tem seus antecedentes, e como ele repete-se em equívocos. Completa-se em 2013 o centenário do centro cívico estadual do Rio de Janeiro, conhecido como Praça da República de Niterói. O projeto da praça-monumento e dos respectivos prédios públicos foi idealizado em 1911, com o objetivo de ali se fazer o grande "centro cívico" de Niterói, então capital fluminense, homenageando a Proclamação da República de 1989 e os célebres fluminenses que por ela lutaram para implantar esse regime, a menos de duas décadas, e a previsão do conjunto ser inaugurado antes de 1919, também centenário da elevação de Niterói à condição de Vila Real.

Sua história revela, sob um olhar urbanístico - que transcende o arquitetônico e o urbanismo convencional, porém sob um prisma da economia política -, que toda revitalização urbana sob o pretexto da implantação de megaequipamentos públicos com grande efeito simbólico, visa reincorporar determinada área ao circuito direto da acumulação de capital e a extração de mais-valias extraordinárias com o capital fundiário. E acarreta a gentrificação, com remoção da população mais pobre e elitização daquele território e o benefício à indústria da construção civil e o setor imobiliário E, por fim, as revitalizações compõem o que se pode chamar de "tecido de Penélope", tendo em vista que o tecido urbano se constrói e reconstrói sucessivamente, sem mesmo completar cada ciclo de mudança.

domingo, 20 de janeiro de 2013

Carnaval Niterói 2013: Roteiro das escolas de samba e blocos na Rua da Conceição


Publicado em 

União das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos monta o roteiro dos quatro dias de desfiles na Rua da Conceição, no Centro.

11
"Passarela do carnaval" na Rua da Conceição, 
Centro de Niterói
A diretoria-executiva da União das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos de Niterói (Uesbcn) concluiu o planejamento dos desfiles oficiais do carnaval 2013, que será na Rua da Conceição, no Centro, nos dias 9, 10, 11 e 12 de fevereiro. Trinta e oito agremiações filiadas à entidade deverão se apresentar, com entrada franca, sempre a partir das 20 horas. Duas plenárias foram realizadas essa semana com as agremiações filiadas para a aprovação dos regulamentos oficiais dos desfiles e a discussão sobre o cronograma de reuniões com os membros do governo municipal para elaborar os últimos detalhes do espetáculo.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Tragédia das chuvas se repete em Niterói, repete-se promessas.


De novo em Niterói... uma cidade tão rica. Tragédia das chuvas se repete em Niterói, com mortes, prejuízos e transtornos. Ruas inundadas, casas invadidas por água, deslizamento de encostas, carros levados pela correnteza, gente dormindo fora de casa, mortes, etc. E agora anunciam medidas. Não adianta anunciar depois que teve gente que morreu.

Enquanto isso a cidade segue crescendo, a indústria da construção e imobiliária especulando e lucrando com novos lançamentos, morros e encostas sendo ocupados, edifícios sendo construídos impermeabilizando o solo e rebaixando lençóis freáticos, saturando a rede de fluvial, rios e canais assoreados, etc.

Depois da tragédia do Morro do Bumba, tragédia prevista por um estudo da UFF dois anos antes, o então prefeito Jorge Roberto Silveira (que ficou sumidos muitos dias) quando apareceu anunciou a criação de uma secretaria de defesa civil e um instituto de geotécnica municipal. Anos depois nada do instituto. Nada de plano de obras. Agora o novo prefeito Rodrigo Neves anuncia sirenes para o morro onde morreu um menina em um deslizamento.

A cidade precisa de planejamento e obras, conservação, não de meras sirenes. 

Temporal provoca alagamentos em pontos da cidade | Jornal O Fluminense
ofluminense.com.br
Chuva forte impede passagem de veículos entre bairros niteroienses e água chega a um metro de altura em alguns locais. Vias transformaram-se em verdadeiros rios

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Salve a Aldeia Maracanã e o Museu do Índio! A Ação cultural aconteceu sábado, 12/01

por Almir Cezar Filho
fotos: Eduardo Araujo Almeida


Nesse último sábado à noite houve uma intervenção política cultural em favor da Aldeia Maracanã, no local. Disponibilizaram uma estrutura de voz e violão para a participação de músicos, cantores, instrumentistas, poetas que queriam participar fortalecendo a visibilidade do protesto e a corrente a fim de impedir o despejo definitivo com ameaça de se concretizar no dia seguinte domingo dia 13, mas a resistência foi vitoriosa e mobilizou toda a sociedade carioca centenas de apoiadores e ativistas foram até a aldeia prestar solidariedade e foi o terceiro assunto mais comentado em toda a internet.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

A tríade do Marxismo ou as "três finalidades": método, programa e teoria

por Almir Cezar Filho
(atenção: texto em construção)*

Marx, Engels, Lênin e Trótski
O Marxismo acadêmico atual vive um embate: ora, é visto como método investigativo e interpretativo, ora é visto como teoria científica. O Marxismo é destacado por Lukács, como método científico, outros, como Althusser, como teoria científica, porém, ambos estão corretos. Além disso, o Marxismo também é um programa, tanto como programa científico, como programa político. 

O Marxismo é mais conhecido por um dupla tríade, popularizada por Lênin, composto pelas chamadas "três fontes e três partes constitutivas". Assim, é possível referir que há também uma terceira tríade constitutiva no Marxismo - método, programa e teoria -, conformando o que podemos chamar de,  as "três finalidades".

As três fontes e as três partes constitutivas, as duas primeiras tríades do Marxismo
Vladímir Íllitch Ulíanov, mais conhecido como Lênin, em um artigo clássico de 1913 descreveu as "Três Fontes e as Três partes Constitutivas do Marxismo" explicando que o Marxismo tinha três fontes do pensamento Ocidental burguês do século XIX: o Socialismo francês (o pensamento político francês) e o , a Filosofia alemã e a Economia Política britânica (o pensamento econômico britânico), que logicamente combinadas desenvolveram, segundo Lênin, as três partes: o Materialismo histórico, a Crítica à Economia Política (Economia Política marxista) e o Materialismo dialético.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Crise econômica mundial reacende disputas interimperialistas: mares do sul e leste da China no epicentro

Crise econômica mundial reacende as disputas interimperialistas adormecidas: mares do sul e leste da China no epicentro. Cúpula da Ásia/Pacífico revelou antagonismos de interesses capitalistas de novas e velhas potências na orla do Mar da China.

MARES DO SUL E LESTE DA CHINA
No epicentro de novas disputas imperialistas

Cúpula da Ásia/Pacífico revelou antagonismos de interesses capitalistas

Tóquio - Excepcional importância para os interesses imperialistas(capitalistas) representa o Sul da Ásia e o Oceano Pacífico, com a região sendo situada no epicentro dos antagonismos, considerando que os centros imperialistas reivindicam seu controle absoluto. A questão dominou as discussões da Reunião de Cúpula da União dos Países do Sul da Ásia (Asean), realizada entre os dias 18 e 20 do mês passado [novembro de 2012] em Phnom Penh, com a participação de Camboja (país-sede), Vietnã, Tailândia, Laos, Mianmar, Indonésia, Malásia, Cingapura, Brunei, Filipinas, China, Japão, Austrália, Rússia, Coréia do Sul, Índia e EUA.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

De novo União usou pouco o orçamento de prevenção enchentes

Obras com recursos da União de dragagem e desassoreamento 
dos rios da Baixada Fluminense andaram a passos lentos dando
brechas às enchentes com as grandes chuvas desse começo 
de ano.

Ano novo, tragédias velhas, erros governamentais repetidos.  Nos primeiros dias do novo ano de 2013, no Rio de Janeiro chuva mata 1 e deixa mais de 400 pessoas desalojadas. Bombeiros continuam buscas em lugares afetados pelas chuvas como em Xerém, na Baixada Fluminense. Apesar do valor recorde, a União ao longo de 2012 só usou 32% de verbas contra enchentes, segundo apurou o site da ONG Contas Abertas, e meros 13,6% da verba junto ao Orçamento da União destinada a ações de prevenção contra desastres naturais em todo o país, segundo levantamento do portal de notícias G1. Pode-se dizer que prevaleceu a prioridade para a política de ajuste fiscal.